A Secretaria Municipal de Defesa Civil informou na manhã desta segunda-feira (10) que Teresina já registra 452 famílias desabrigadas devido as inundações provocadas pelas chuvas que atingiram a capital. Segundo o secretário Carlos Ribeiro, uma nova atualização deverá ser feita na noite de hoje (10).

Carlos Ribeiro informou que desse total, 400 famílias estão em casas de parentes e as outras 52, alojadas em escolas municipais. A maior parte dos desabrigados continuam sendo moradores da zona Norte da capital, com cerca de 90%.

O secretário acrescentou ainda que no momento os trabalhos da Defesa Civil estão focados na Ocupação Lindalma Soares, localizada na região do bairro Parque Brasil, zona Norte, onde possui bastante risco de inundação. 

As famílias desabrigadas também seguem recebendo um auxilio de R$ 300 por mês e cestas básicas da Prefeitura e governo do Estado.

Na última sexta-feira (07), o secretário estadual de Assistência Social, José Santana (MDB), informou que o governo estadual vai liberar R$ 1 milhão para auxílio a desabrigados em Teresina.

“O benefício eventual fica a cargo do município e já existe algo preestabelecidos que é cesta básica, colchão, é uma assistência em valor diretamente a família, é um benefício para eventualidade, para qualquer tipo de assistência que precise ser feita de uma forma menos burocrática”, informou.

Ao todo, Teresina tem 56 áreas de risco que estão sendo monitoradas durante o período chuvoso. Segundo a Defesa Civil, são cerca de 560 famílias que vivem nesses locais e que recebem acompanhamento.

Emergência

Em situações emergências ou em casos de dúvidas, o cidadão pode ligar para o telefone de emergência 199 da Defesa Civil ou para telefone fixo (86) 3223-7366. O atendimento via telefone é 24 horas, todos os dias da semana, incluindo feridos.

Dê sua opinião:

Tópicos