Uma pesquisa realizada pelo Instituto Atualizar mostra que a chapa 03, encabeçada pelo advogado Celso Barros, tem a maioria das intenções de votos da advocacia piauiense para assumir, mais uma vez, a presidência da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Piauí (OAB-PI). O levantamento foi divulgado na noite do sábado (20), há pouco menos de 12h da eleição que ocorre neste domingo (21).

Foto: Divulgação 

Em segundo lugar, está o representante da chapa 01, Raimundo Júnior, e na lanterna Carlos Henrique, da chapa 02. O cenário se repete tanto na pesquisa estimulada, quando os nomes dos candidatos são apresentados ao eleitor, quanto na espontânea, onde estes não estão dispostos.

CELSO LIDERA NA ESTIMULADA

Na pesquisa estimulada, Celso Barros lidera as intenções de votos com 48,24%. São 17,62 pontos percentuais a mais do que o segundo colocado. Em números inteiros, isso quer dizer que, dos 369 advogados ouvidos pelo Instituto Atualizar, pelo menos 170 afirmaram ter a certeza de que votarão na chapa 03 nas eleições para a presidência da OAB-PI.

Raimundo Júnior ficou com 30,62%, o correspondente a 113 entrevistados. Já Carlos Henrique recebeu 19,51%. Ou seja, 72 dos eleitores disseram que votariam na chapa 02.

Os que não sabem ou não quiseram opinar somaram apenas seis advogados (1,63%). Todas as pessoas ouvidas confirmaram que vão comparecer para votar neste domingo (21).

ESPONTÂNEA CONFIRMA CENÁRIO

Na pesquisa espontânea, 47,97% dos advogados confirmaram o voto em Celso Barros. O percentual compreende 177 dos 369 entrevistados. Outros 30,62% afirmaram que votariam em Raimundo Júnior e 18,87% em Carlos Henrique. Nara Letícia aparece com 0,54% e 0,27%, o equivalente a um único eleitor, citou o nome de Davi Benevides.

ADVOCACIA JÁ SABE EM QUEM VOTARÁ

O levantamento feito pelo Instituto Atualizar também demonstrou que a maioria dos advogados piauienses já tem a certeza em quem votará neste domingo. Conforme a pesquisa 73,80% confirmou que já escolheu o candidato que assumirá a presidência da OAB-PI no próximo biênio. Do total, apenas 13% informou ainda não saber e outros 13,2% não quiseram opinar.

Dê sua opinião:

Tópicos