"Se o governo federal dispõe de R$ 22 bilhões, basta decidir quanto quer reduzir e pagar. E por que não implantar o Fundo de Equalização e Compensação dos combustíveis? Não depende de ninguém, só de decisão do chefe do Executivo, e estamos defendendo desde primeiro semestre de 2021. Pode o Executivo alterar o tributo de outro ente da federação, sem cumprir regras da Constituição? Não, e ele [Bolsonaro] sabe disto. O caminho escolhido é de quem sabe que é culpado pelo aumento dos preços dos combustíveis e não quer resolver! Parece birra contra os governadores, e o povo sofrendo. Mas é possível criar uma medida imediata e provisória, enquanto dá solução de ampliação de refino no Brasil. É a criação do Fundo de Estabilização e Compensação dos Preços dos Combustíveis", disse o ex-governador. "De onde vem o dinheiro? Do próprio lucro abusivo do negócio dos combustíveis", disse Disse.

Dê sua opinião:

Tópicos